BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

tirsdag 9. februar 2010

Assim como em Nárnia...

De uns dias pra cá eu comecei a ficar muito melancólica com a aproximação do dia de ir embora. É que agora eu estou começando a me sentir bem aqui, de verdade. Não é que antes eu não estivesse feliz, nem aproveitando a viagem. Mas agora é como se eu estivesse mais "ajustada". Sinto que tenho amigos de verdade que me conhecem bem apesar do pouco tempo que passamos juntos, me sinto mais próxima das meninas que moram comigo, aprendi a apreciar o inverno de verdade e comecei a entender e a falar um pouquinho de norueguês. Como me disse a Ariane "Quando você começar a se sentir ajustada vai ser tempo de vir embora." Ela não podia estar mais certa. Não é que eu não queira ir embora ou que eu não sinta saudades de casa e das pessoas em casa. Eu sinto. Muita. Mas é que eu queria poder ter as duas coisas ao mesmo tempo. Eu adoro morar em um país tropical, mas é indescritível a beleza da neve caindo do lado de fora da janela ...
Assim como as crianças só podiam chegar a Nárnia se Aslam chamasse eu só cheguei aqui porque Ele me chamou. Assim como elas não escolhiam a hora de ir embora e não podiam voltar sempre que desejassem eu não posso voltar e visitar meus amigos sempre que der na telha, muito menos voltar a ter a vida que tenho aqui agora. E mesmo que um dia eu volte, assim como em Nárnia, as coisas provavelmente vão estar bem diferentes. Eu nunca mais vou morar no mesmo lugar, os meus amigos talvez não estejam mais aqui e eu não vou ser mais uma estudante do Hald. Assim como em Nárnia, quando eu voltar pra casa vai ser como se o tempo lá não estivesse passado pois eu vou continuar o curso exatamente de onde parei, as pessoas vão continuar fazendo as mesmas coisas que faziam antes e a vida de todo mundo continuou mais ou menos a mesma enquanto eu vivi experiências que jamais sonhei que viveria. E assim como Nárnia não há caminho de volta.
Eu queria muito que a Noruega não fosse tão longe do Brasil pra que eu pudesse voltar aqui uma vez ou outra em um feriado prolongado. Mas é preciso aceitar o tempo de Deus e os propósitos Dele para a minha vida.
O que me consola de verdade é saber que a minha vida nessa Terra é como a capa de um livro e que o primeiro capítulo da minha existência só terá início mesmo na Eternidade. E na Eternidade eu tenho esperança de re-encontrar os amigos que fiz aqui. Lá não teremos problemas de idioma, nem de tempo, nem de saudades, nem de choque cultural. Lá estaremos todos unidos Nele, desfrutando com Ele da glória Dele.

4 kommentarer:

Ana sa...

Palavras inspiradoras. Tava com muita saudade disso! Chegou?
Amagente!

Anonym sa...

ORO A DEUS PARA QUE VOCÊ TENHA UMA VIDA LONGA AQUI NESTA TERRA, UMA VELHICE DITOSA E CHEIA DE SABEDORIA E DE NETINHOS PRA CURTIR E O VELHINHO QUE VOCÊ AINDA VAI CHAMAR DE AMOR DO LADO!

Bjs

Deus te abençõe ricamente com toda sorte de bênçãos.

Linda er kul sa...

Erica. Muito legal agora, pq posso ler o seu blog sem google-translate. Temos pouco tempo agora sim, mas tb temos muitas coisas legais pra fazer ainda. Vai ser muuuito bom ficar em Hald de novo com vc. Saudades!!!

Erica sa...

Saa flink du er, Linda! Ja, gleder meg til aa treffer deg paa Hald!

Glad i deg :)