BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

onsdag 23. desember 2009

Edward Cullen

Como não sou de ferro e tenho uma curiosidade facilmente despertada, acabei me rendendo a saga de Stephenie Meyer e começando a ler Eclipse depois de ter assistido Lua Nova no cinema. O romance de Edward e Bella me fascina porque contém elementos fantasiosos que sempre despertaram a minha imaginação: vampiros. Sei que já passei da idade de ler essas coisas, mas fantasia é algo que sempre vai permear os meus pensamentos e eu não me importo em gastar tempo lendo literatura infanto-juvenil, pelo contrário, me envolvo tanto na leitura que é como se tivesse voltado a infância!

Mas, há algo na história de Edward e Bella que me fascina ainda mais que o sobrenatural e tem me feito refletir muito nos últimos dias: o amor incondicional e até sacrifical de Edward por Bella e que torna o vampiro tão irresistível para o publico feminino!

Tudo bem que força, rapidez, beleza e indestrutibilidade são qualidades masculinas muito apreciadas por qualquer mulher, mas, Edward vai além quando demonstra que seu amor por Bella não tem limites e que ele não exitaria um segundo sequer se tivesse que dar a vida (ou a existência) para salvá-la!

Quando assisti Crepúsculo cheguei ao cinema com muito preconceito. Não era o filme que eu tinha planejado assistir e eu tinha certeza que era algo bobo e infantil. Mas, fui pega de surpresa e me admirei muito com a historia de amor quase impossível, na qual o predador se apaixona pela presa e tem que exercer muito auto-controle para não matar a amada. Tirando os aspectos bizarros, temos que concordar que se trata de uma bela história de amor.

Lendo a continuação de Lua Nova, eu fiquei ainda mais impressionada com Edward Cullen. Se me permitem adiantar um pouco da história, no próximo livro, Bella se vê em um dilema por ter de escolher entre o namoro com Edward e a amizade com Jacob, pois, ela percebe que Jacob se tornou parte dela durante a ausência de Edward e os sentimentos dela por ele vão um pouco além da amizade. O amor dela por Edward continua igual e ela sabe que é com ele que quer ficar, mas Edward tem que lidar com o fato de que Jacob está apaixonado por Bella e vai lutar com unhas e dentes para ficar ao lado dela.E o que é pior, o rival de Edward é o melhor amigo de Bella!

Aí vem a reação que me fascina: Edward está completamente disposto a abrir mão de Bella se constatar que ela vai ser mais feliz com Jacob! Ele sabe que jamais amará outra pessoa da mesma forma que a ama e que a existência dele já está condicionada a ela, mas para ele, a felicidade e o bem-estar dela sempre vem em primeiro lugar!

Mesmo sabendo que Jacob está lutando pelo amor de Bella, Edward não impede a amada de passar tempo com Jacob e sabe, até melhor que Bella, que os sentimentos dela pelo lobisomem vão um pouco além de mera amizade. Mas não há brigas por causa disso, apenas a resignação de Edward na felicidade da amada.

Pensando no amor descrito em I Coríntios 13 como algo que não se ressente, não guarda rancor, não arde em ciúmes, tudo crê, tudo espera, tudo suporta e que jamais acaba eu chego a conclusão de que ainda não aprendi a amar. Pois, qualquer coisa que não se assemelhe a isso, que não seja amor incondicional e que como o amor que Edward sente por Bella, que não coloque o outro como prioridade ao invés das minhas necessidades e desejos egoístas está muito longe do verdadeiro amor.

Também sei que como ser humano egoísta e egocêntrico que sou, jamais estarei apta a amar dessa maneira por contra própria, mas me regozijo na certeza de que Deus, que é a própria fonte de amor incondional é quem vai me capacitar nessa jornada :)

Feliz Natal!!!

P.S: fotos e vídeos de Londres coming soon :)

mandag 14. desember 2009

God Jul!

Olá pessoas queridas!!!

Faz tempo que ando querendo postar, mas nos últimos dias o tempo voou por aqui. Vou ficar o mês todo viajando, por isso, pode ser que o blog fique meio desatualizado. Mas, vou postar novas fotos assim que puder, pois vou passar a semana em Londres :)

Feliz Natal!!

Amo a gente :)

mandag 7. desember 2009

Memórias de uma manhã inesquecível :)










torsdag 3. desember 2009

Christmas is coming...



Família Blåklokkevegen


O Natal se aproxima, e por aqui, as pessoas já começaram algumas celebrações. É costume na Noruega se acender uma vela nos 4 domingos anteriores à noite de Natal, e algumas crianças começam a receber pequenos presentes dos pais a partir do dia primeiro de dezembro.

Aqui em casa não temos Árvore de Natal, mas, as meninas dependeduraram pequenas bonecas nas janelas e fizeram esses biscoitos da foto para dependedurarem como decoração. Entre os vários formatos, elas fizeram as quatro meninas que moram nessa casa. Será que alguém consegue acertar quem sou eu?

søndag 29. november 2009

Takk for matten!


Cappucino super apreciado na Noruega, não podia deixar de ser!


Esse era o cardápio de um restaurante americano em Oslo, caipirinha é considerada um "tesouro brasilero"


Típico prato norueguês (feito por mim) Salmão, batatas e vegetais


Salada de frutas com molho de baunilha, delícia!!!


Mingau de aveia com canela, açúcar e manteiga, super típico na Noruega


Meu primeiro brownie :)

Mais fotos: http://picasaweb.google.com/emrneves

mandag 23. november 2009

Everything I am for your Kingdoms cause

Paizinho,

Obrigada por teu amor e muito obrigada porque suas misericórdias se renovam todas as manhãs. Obrigada pela morte redentora de Jesus na Cruz e obrigada porque os meus pecados já foram perdoados.
Obrigada por teu amor incondicional por mim e obrigada por tuas bençãos. Obrigada porque sei que estás comigo em todos os momentos e porque não há nada que não entendas. Sonda-me ó Deus, conhece o meu coração e ajusta o foco dos meus pensamenos. Que o meu pensar e o meu falar e o meu viver sejam pra Ti e que o teu Reino seja sempre o centro da minha vida.
Ajuda-me a perdoar quantas vezes forem necessárias, da mesma forma como o Senhor me perdoa. Ajude-me a amar incondicionalmente e a servir em amor.
Que a minha vida seja inteiramente dedicada a Ti Senhor, sem reservas e que o Senhor trate o meu caráter diariamente e me faça uma serva mais parecida com Cristo.
Perdoe-me pelo egoísmo, o egocentrismo, o orgulho, a vaidade e o mau que ainda habitam em mim. Me transforma dia após dia e que as pessoas vejam a Tua face em mim!
Em nome de Jesus, teu filho amado.
Amém.

"Heal my heart and make it clean
Open up my eyes to the things unseen
Show me how to love like you have loved me
Break my heart from what breaks yours
Everything I am for your kingdoms cause
As I go from nothing to
Eternity."
(Hosanna, Hilsong United)

torsdag 19. november 2009

Jeg savner...

Hoje me deu saudade de...

Comer churrasco, arroz branco, mandioca e vinagrete
Dirigir
Tomar sol
Visitar meus avós
Brigar com meu irmão
Ir a praia!!!!!!
Sair de casa só de vestido de alcinha sem um quilo de roupas de frio
Comer pamonha
Ter as unhas feitas no salão
Ter a sobrancelha feita no salão
Ligar o rádio e saber o que as pessoas estão falando
Entender os comerciais de tv
Entender o conteúdo dos jornais
Sentir o calor do sol
Ter sol 12 horas por dia
Comer feijão
Ir pra "balada" com as barangas
Comprar comida barata no supermercado
Tomar suco de laranja gostoso
Sair de casa de sapato aberto
Usar salto alto
Fazer maquiagem
Ouvir português na rua
Ouvir o latido da Nina e da Cacá
Tomar guaraná Antártica!!!!!!!!!!!!

Amo a gente!

Amo a Noruega!

Hadet bra :)

lørdag 14. november 2009

A perfeita sintonia...




E você, ta em sintonia?

Amo a gente!

P.S: Gente, ta nevando aqui!!! Que liiindoo!

søndag 8. november 2009

Correndo atrás do vento...

Ultimamente tenho pensado muito na Eternidade e em como tenho vivido minha vida aqui na Terra. Cheguei à conclusão de que penso e ocupo a maior parte do meu tempo com coisas passageiras e que a Eternidade, embora seja uma esperança viva em meu coração não é o foco principal no meu cotidiano.
Isso também tem me levado a refletir sobre várias coisas...
Por que é tão difícil focar na Eternidade e não ficar tão centrado nas coisas passageiras? Por que temos que ter as agendas lotadas e por que gostamos tanto de dizer "estou tão corrido ultimamente que não tenho tempo pra nada?". Afinal, embora pareça que não temos outra escolha, no nosso íntimo sabemos que somos nós quem definimos as nossas prioridades e que a responsabilidade em como gastamos o nosso tempo é toda nossa. Então por que insistimos em viver assim?
Há pouco tempo, conversando ao telefone com uma amiga recém-casada ouvi a seguinte queixa "Só venho em casa pra dormir, até chorei esses dias ao pensar que me casei pra ser apenas visita na minha casa." Quantas vezes não fazemos isso com nós mesmos com a ilusão de que não temos outra escolha e que a vida é assim?
Estamos a procura do que? Dinheiro? Realização pessoal? Status? Reconhecimento? Provavelmente todas essas coisas, mas a parte triste é que no final nenhuma delas vai restar, enquanto a nossa alma vai durar pra sempre. Enquanto estou na Noruega penso constantemente no tempo que ainda tenho aqui e fico me cobrando aprender o máximo de coisas possível, conhecer o máximo de lugares possível, aprender a língua da melhor forma possível e algumas vezes chego a conclusão de que a viagem é como uma prova na qual eu tenho que obter uma porcentagem de auto-aprovação. Me sinto de volta ao terceiro ano na iminência de prestar vestibular sem a certeza de que estou fazendo o meu melhor. Sonho quase TODAS as noites que voltei pra casa com a sensação de que falhei e de que não aprendi ou vivi tudo o que devia aqui. E sempre fica a sensação de fracasso no sonho. E o que é pior: a certeza de que a Eternidade ficou em segundo plano na agenda do meu coração...

Amo a gente!

fredag 6. november 2009

Ai, ai, os fiordes...

Hoje tava fuçando no blog de outra brasileira que mora na Noruega e encontrei esse vídeo:


"Uma homenagem singela aos fiordes".


Pra vocês terem uma idéia sobre a que me refiro quando menciono os fiordes noruegueses!

Amo a gente!

Hadet bra!

mandag 2. november 2009

Getting to know Norge - part 3

Noruega

A terra onde:

O sol não esquenta!!
Os lagos e mares congelam
O seu cabelo pode congelar se você sair com ele molhado durante o inverno
Não se vê o Cruzeiro do Sul quando se olha pro céu
O sol desaparece do norte do país durante o inverno e brilha 24 horas por dia durante o verão
O chão fica coberto de folhas multicoloridas no outono
Os meninos também fazem serviço doméstico
Se limpa a casa apenas uma vez por semana
As louças e roupas são lavadas em água quente
Se encontra os melhores bolos do mundo
Se come waffles originais!


waffle feita por mim! Acompanhamento: geléia de blueberry :)



Músicas norueguesas:

torsdag 29. oktober 2009

One month in Trondheim



Foto: Erica Neves

Um mês passou muito rápido! Parece que foi ontem que estava na festa de despedida do Hald, e depois tentando fazendo caber tudo dentro das malas! A primeira noite aqui foi, no mínimo aterrorizante. Chegamos no final da reunião de sexta-feira da Laget (ABU) e as pessoas estavam ocupadas conversando ou jogando em pequenos grupos. Eu fiquei um pouco dececpionada com a recepção nada calorosa que tivemos, mas tenho aprendido a não comparar culturas. Depois, foi uma aventura voltar a pé pra casa porque eu não sabia como chegar aqui. Graças a Deus, minha amiga Lillian estava comigo e depois de ficarmos ligeiramente perdidas pelas redondezas chegamos sãs e salvas. Na minha primeira semana, eu fiquei perdida todos os dias tentando achar a minha própria casa, ou o escritório da Laget, que fica muito perto de onde moro. E na primeira vez que peguei ônibus sozinha fui pro ponto do lado errado da rua, e peguei o ônibus na direção oposta ao lugar que queria chegar.
Um mês depois, percebo que já me sinto muito mais confortável na minha nova casa, bem mais familiarizada com a cidade, e consequentemente mais segura pra pegar ônibus e sair sozinha e também, mais acostumada à minha nova vida. Ontem percebi que sinto muita saudade do Hald, das pessoas, das comidas, até das aulas que me deixavam tão esgotadas no final do dia e daquela casa linda com todas as janelas iluminadas durante a noite :)
Seria mentira se eu dissesse que me sinto completamente confortável e a vontade aqui agora. Ainda há muito o que aprender sobre a cidade, a cultura, as pessoas, a Laget, as meninas que moram comigo, a língua, e etc. Mas, estou feliz por perceber o quanto em apenas um mês as coisas foram melhorando progressivamente.
E o melhor: o quanto eu amadureci.
Me sinto tão diferente da pessoa que era há pouco menos de três meses quando deixei o Brasil. Parece que tudo mudou dentro de mim, e de uma forma positiva. Até meus momentos difíceis aqui têm sido preciosos, porque, através deles eu percebo o quanto Deus tem tratado o meu caráter e me atentado pra coisas que talvez eu jamais pensaria se não estivesse passando por essa experiência.
Como a importância de ser honesta com as pessoas, e a não fingir que tá tudo bem quando tem alguma coisa que me magoa, mesmo que isso exija confrontar as pessoas com amor.
Também aprendi o quanto é necessário sermos hospitaleiros quando alguém acabou de chegar de algum outro lugar pra sua cidade, escola, bairro. Pequenas indicações de que o novato é bem vindo fazem toda a diferença na vida da outra pessoa. E, alguns amigos maravilhosos têm me ensinado isso aqui.
Aprendi que é preciso gastar tempo investindo em relacionamentos, mesmo quando se tem uma agenda lotada. Porque quando tudo passar e as coisas fugazes dessa vida tiverem deixado de existir, as pessoas ainda existirão. E elas são muito mais importantes que as coisas.
Aprendi que é essencial olhar quantas vezes forem necessárias antes de tirar uma conclusão precipitada sobre alguém, ou alguma situação. Além dos ruídos da comunicação existem muitas coisas que podem fazer algo parecer diferente do que realmente é.
Aprendi que sou capaz de fazer compras, lavar roupa, cozinhar (ainda que mais ou menos) e que nada é tão assustador quanto parece quando olhamos pela primeira vez, mas que algumas coisas precisam de tempo pra melhorarem.
Entendi que aprender uma nova língua requer muito esforço, dedicação, obstinação, ousadia pra tentar, humildade pra errar e se deixar corrigir. E que algumas vezes é preciso escolher entre aprender a língua fluentemente ou fazer amizades profundas. Eu escolhi a segunda opção.
Aprendi que é muito bom valorizar o sol, porque quando ele fica muito tempo desaparecido ele faz uma baita falta.
Aprendi que é preciso ter muita paciência com as pessoas que vêm de fora, conselhos práticos sobre a nova cultura, bom humor, e, principalmente: traduções são muito importantes, pois estar em um paíse novo sem saber a língua já é difícil o suficiente e se as pessoas não se esforçam pra nos incluir por meio de um idioma em comum aí fica muito pior.
Percebi que é muito importante fazer o que estiver ao nosso alcance pra que as pessoas se sintam bem-vindas e que convites pra se juntar ao grupo são sempre uma ótima idéia.
Aprendi que cada momento é único e deve ser valorizado em sua plenitude, pois, tudo passa rápido demais, e a nossa vida é como fumaça...

Amo a gente!

Hadet bra!

tirsdag 27. oktober 2009

What is life about?


Foto: Google imagens

"As pessoas me perguntam: Qual é o propósito da vida? E eu respondo: Em resumo,a vida é uma preparação para a eternidade. Nós não fomos criados para durar para sempre, e Deus nos quer junto Dele, no Céu. Um dia meu coração vai parar, e então será o fim do meu corpo - mas não será o meu fim. Eu posso viver 60 ou 100 anos na terra, mas eu vou passar trilhões de anos na eternidade. Aqui e agora é o aquecimento - o ensaio final da peça. Deus quer que nós pratiquemos na terra o que vamos fazer para sempre na eternidade. Nós fomos criados por Deus e para Deus, e enquanto você não se der por conta disso, a vida não fará sentido. A vida é uma série de problemas: Ou você está vivendo um agora, ou está saindo de um, ou você está se preparando para enfrentar outro. A razão disso é porque Deus está mais interessado no seu caráter do que no seu conforto; Deus está mais interessado em santificar a sua vida do que Ele está de fazer dela uma vida feliz. Nós podemos ser razoavelmente felizes aqui na terra, mas este não é o propósito da vida. O objetivo é crescermos em caráter, à semelhança de Cristo. Este ano que passou foi o melhor ano de minha vida mas também foi o mais
duro,com minha esposa Kay adoecendo de câncer.Eu costumava achar que a vida era feita de montanhas e vales - a gente passa por períodos escuros (vales) e depois sobe até o alto da montanha, vai e volta, sobe e desce. Mas já não creio que seja assim. Ao invés da vida ser montanhas e vales, eu creio que ela é como dois trilhos em uma estrada de ferro, e o tempo todo temos alguma coisa boa e alguma coisa ruim
acontecendo na nossa vida. Não importa o quanto as coisas na sua vida sejam boas, tem sempre alguma coisa ruim que precisa ser trabalhada. E não importa o quão ruim sejam as coisas na sua vida, tem sempre alguma coisa boa pela qual você pode agradecer a Deus.Você pode focar nos seus propósitos ou pode focar nos seus problemas. Se você focar nos seus problemas, você entra em estado de egocentrismo, que é `os meus problemas´, "o *meu* sofrimento´, a *minha* infelicidade". Mas uma das formas mais fáceis de livrar-se da dor é desviar a atenção de você mesmo é focar em Deus e nos outros. Nós descobrimos bem rapidamente que apesar das orações de centenas de milhares de pessoas, Deus não iria curar a Kay ou facilitar as coisas pra ela - tem sido muito difícil pra ela, entretando Deus tem fortalecido seu caráter, tem dado a ela um ministério de ajuda a outras pessoas, tem lhe dado um testemunho, e vem atraindo-a mais pra perto d´Ele e dos outros.Você tem que aprender a lidar tanto com o que é bom, quanto com o que é ruim na vida. Na verdade, às vezes é mais duro lidar com o que é bom. Por exemplo, neste ano que passou, de repente, quando o livro vendeu 15 milhões de cópias ele fez de mim um homem muito rico. Também trouxe muita notoriedade com a qual eu nunca tive que lidar antes. Eu não creio que Deus nos dá dinheiro ou notoriedade para alimentar nosso ego ou para que tenhamos uma vida de facilidades. Então eu comecei a perguntar a Deus o que Ele
queria que eu fizesse com todo esse dinheiro, notoriedade e influência. Ele me deu duas passagens diferentes que me ajudaram a decidir o que fazer: 2 Corintios v 9, e Salmo 72. Primeiro, apesar de todo o dinheiro vindo às minhas mãos, nós não mudamos nosso estilo de vida. Não fizemos nenhuma compra significante. Segundo, lá pela metade do ano passado parei de receber salário da igreja. Terceiro, nós estabelecemos fundações para financiar uma iniciativa que chamamos O Plano da Paz para plantar igrejas, equipar líderes, dar assistência aos pobres, cuidar dos doentes e educar a próxima geração. Quarto, eu somei tudo que a igreja me pagou durante os 24 anos desde que eu comecei e devolvi tudo. Foi muito liberador poder servir a Deus gratuitamente.Temos que nos perguntar: Viverei para possuir coisas? Popularidade? Vou ser levado (empurrado) pelas pressões? Pela culpa? Pela amargura? Pelo materialismo? Ou vou ser conduzido pelos propósitos de Deus (para minha vida)?Quando eu me levanto pela manhã, eu me sento na beira da minha cama e digo,Deus, se eu não conseguir realizar nada mais hoje, eu quero Te conhecer melhor e Te amar mais. Deus não me colocou na Terra apenas pra que eu preencha uma lista de tarefas e afazeres. Ele está mais interessado em quem eu sou do que no que eu faço.

Você não está vivo por acaso. Muito antes de o universo ter sido criado, Deus já tinha um plano para você. E os propósitos que ele tem para sua vida vão muito além dos poucos anos que passamos neste mundo. Você foi criado para viver eternamente".


Rick Warren - Autor de Uma Vida Com Propósito e pastor da Saddleback - Church, California, em entrevista feita por Paul Bradshaw.

søndag 25. oktober 2009

Getting to know Norway a bit more

Horário:
Com a proxmidade do inverno os relógios são atrasados uma hora, originando o "horário de inverno". A parte estranha é que cinco horas da tarde já escureceu, enquanto dois meses atrás, as dez da noite o sol ainda estava brilhando.

Alguns hábitos alimentaes:
Pão com queijo, presunto e alguns vegetais no café da manhã
Granola com iogurte, ao invés de iogurte com granola
Café e chá sem açúcar
Pão no almoço
Algum tipo de carne com vegetais na janta

Sociabilidade:
Ir sábado à noite pra casa de um amigo, jantar e depois comer chocolate de sobremesa acompanhado de café ou chá sem açúcar
Sair pra dançar
Sair pra escalar montanhas com um grupo de pessoas
Assistir a um concerto musical

Comidas muito apreciadas:
Pizza
Peixe
Batatas
Tacos mexicanos
Carneiro
Macarrão
Pão!!!
Doces com pouco açúcar

Habitação:
Casas aconchegantes, quentinhas e limpas
Hall pra deixar os sapatos
Muitos cabides pra dependurar os casacos

Língua:
Norueguês com seus mais diferentes dialetos de todas as partes do país

Estudantes:
Em sua grande maioria saem de casa quando estão na Unversidade, sobrevivem com um empréstimo fornecido pelo governo para que paguem pela casa, comida e estudos
São extremamente independentes dos pais

Casais de namorados:
Não costumam expressar afeto em público
São extremamente independentes um do outro
Podem fazer programações diferentes em pleno sábado à noite

torsdag 22. oktober 2009

Coral do Hald

Fuçano no youtube hoje, descobri esse videozinho do primeiro serviço dos alunos do Hald na igreja estatal de Mandal. Quem conseguir me achar no vídeo ganha uma balinha :)

onsdag 14. oktober 2009

Saudades de casa...


foto: www.sxc.hu

Hoje senti um nó na garganta e no peito. O coração ficou apertado e eu senti muita saudade de casa. Mas, depois me lembrei que essa saudade esteve aqui o tempo todo. Afinal, sempre fui uma peregrina em terra estrangeira e, mesmo no Brasil, eu nunca me senti realmente em casa. A verdade é que a minha casa não é nesse mundo e, enquanto estiver aqui sempre vou ansiar por ela. Sempre vou sonhar com o dia em que finalmente me regozijarei ao lado do Pai, em uma terra em que as sombras não mais existirão e que os ecos deixarão de ser ecos e ser tornarão realidade. Hoje sonho com o mundo real, pois este mundo de agora é feito apenas de sombras, como na caverna de Platão. Sonho com cores vivas, com águas refrescantes, com montanhas verdinhas e com animais falantes! Sonho com um corpo glorificado, com o foco ajustado e com pensamentos que não mais serão mesquinhos, fugazes e vaidosos, mas estarão em perfeita sintonia com a Eternidade. Minha alma geme enquanto espera, pois a vida no mundo das sombras é apenas um reflexo... minha alma anseia pela vida real.Pelo mundo real em que a morte não mais reinará sobre nós, tampouco a dor, o medo, a angústia, a solidão, a maldade, a injustiça e a saudade. Minha alma anseia pelo dia em que o Rei voltará e colocará tudo o que é mau, injusto, cruel embaixo dos Seus pés e levará consigo todos aqueles que lhe pertencem para viverem a Eternidade desfrutando do seu amor :)



mandag 12. oktober 2009

Getting to know Norway






Embora eu já esteja aqui há dois meses, sinto como se estivesse há duas semanas! O Hald é como uma bolha com pessoas de tantos lugares diferentes que não dá pra sentir a Noruega propriamente dita. Pois bem, aqui vão minhas primeiras impressões sobre o país:

Chove quase diariamente
Tem paisagens belíssimas e diferentes (e Moniquita, imagino que o resto da Europa tb seja muito bonito, mas, a Noruega tem suas peculiaridades como os fiordes, por exemplo)
Faz muito frio, mesmo durante o outono
Tem muitas montanhas e ônibus que chegam no horário
Tem chocolates e bolos deliciosos

Os noruegueses:
São aparetemente muito tímidos e reservados, mas, ao mesmo tempo muito gentis, educados e cuidadosos
São muito preocupados com o tempo
Falam inglês extremamente bem
Têm vergonha de falar inglês
São muito funcionais, objetivos e diretos na comunicação
São inteligentes e bem-informados
Sempre têm conselhos práticos e úteis para ajudar estrangeiros
Gostam muito de música
Cantam super bem
Quase todos que conheci tocam algum instrumento
São muito preocupados com a natureza e com a reciclagem do lixo
Não abraçam muito
Não dançam muito
Usam biquínis muito grandes, mas muito confortáveis :)
São práticos, objetivos e honestos
Gostam muito de velas, sempre acendem velinhas para deixar o ambiente mais aconchegante
Andam muito de bicicleta
Não gostam tanto de açúcar como nós
Gostam muito de batatas, pão e peixe
Praticam muitos exercìcios físicos e se preocupam em ter uma alimentação saudável
Sempre explicam o porquê das coisas
Procuram saber o porquê das coisas
São muito preocupados com a segurança
São extremamente preocupados com a limpeza, por isso, sempre tiram os sapatos antes de entrar em casa e têm instrumentos de limpeza super úteis
Se preocupam e lutam pela igualdade social e entre os sexos
Têm aulas práticas para os adolescentes (meninos e meninas) de culinária no Ensino Médio
Não se deixam dominar pelo medo facilmente
Têm um ótimo senso de humor
São muito engraçados (principalmente quando estão dançando)
Fazem perguntas difíceis sobre o Brasil
Adoram escalar montahas e amam estar em contato com a natureza
Gostam tanto de nadar que são capazes de entrar em um rio super gelado no fim do verão
Têm uma maneira descontraída e louca de aproveitar a vida
Já me ensinaram muito :)


Amo a gente!

Noruega na midia brasileira

Melhor país do mundo para se viver, Noruega é ‘desafio’, diz brasileiro



Amo a gente!

onsdag 7. oktober 2009

Novas fotos em posts antigos :)

Amo a gente!

torsdag 1. oktober 2009

A minha graça te basta


Começar a vida de novo não é fácil, requer tempo pra se sentir em casa, tempo para construir relacionamentos sólidos, tempo para se ajustar ao novo ambiente, tempo para aprender tudo de novo. E no meio disso tudo o medo pode surgir de mansinho. E aí, como ser humano que sou, logo começo a temer a não-aceitação, a solidão, o estranhamento ...
A saída mais fácil é tentar fazer tudo pra que as pessoas gostem de mim, me envolver em todas as atividades, mostrar o quanto sou inteligente, interessante e legal. Vale a pena ter a minha amizade, não acham?
Mas, como fazer as pessoas entenderem isso de verdade? Há uma fórmula mágica?
Talvez valha a pena aprender a língua... mas... e quando a língua parece ser difícil demais? E quando os desafios parecem ser muito maiores que eu? E quando eu caio naquele vício horroroso de me comparar com as pessoas e a me sentir inferior? E quando parece que não vou conseguir realizar meus objetivos?
Aí primeiro vem o desespero, depois aquela tristeza profunda que tira a vontade de fazer qualquer coisa e só me faz pensar "Queria que já estivesse na hora de voltar."
Mas aí surge a voz de Aslam dizendo: "Você só está aqui porque eu chamei."
Eu replico: "Mas e se eu não conseguir? E se eu fracassar? Me sinto tão fraca!"
E ele diz: "A minha Graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza."

Não há necessidade real de ser boa, muito menos de tentar conquistar o amor dos outros pelos meus méritos. A verdade, pura e simples é que Ele me ama, e tudo o que eu preciso fazer é aceitar esse amor de todo coração e me regozijar Nele. Não há desafios maiores do que aquilo que posso suportar, não há necessidade de preocupações ou temores, pois foi Ele quem disse "O meu fardo é suave e o meu jugo é leve."

Posso e devo descansar nesse amor e viver um dia de cada vez. Sem cobranças, sem culpa, sem medo, apenas com a certeza de que Ele é quem vai realizar algo na minha vida e não eu.

mandag 28. september 2009

Bem vindos a cidade dos reis vikings!




Mais de mil anos se passaram desde que o rei viking Olav Tryggvason ancorou no fiorde e decidiu fundar a cidade dele, que foi denominada Nidaros, atual cidade de Trondheim.

A Catedral Nidaros, localizada em Trondheim, foi aclamada como a maior maravilha norueguesa. A terceira maior cidade da Noruega se tornou um centro para pesquisas tecnológicas e educação. E por esse motivo, reúne centenas de estudantes.

Meu lar atual se localiza na área universitária. A cidade muito bonita, localizada na costa e cercada por fiordes. A temperatura pode cair vertiginosamente de um dia para o outro. Ontem a media foi de 14 graus e hoje, 4. A chuva cai esporadicamente e o sol pode aparecer de novo logo depois. Por isso, minhas colegas de apartamento me aconselharam a levar sempre uma jaqueta toda vez que sair de casa.

E estranho viver em uma cidade que tem o dobro da idade do meu pais inteiro. A arquitetura e um pouco diferente e algumas ruas no centro são feitas de pedras, como nas nossas cidades mais antigas.

Domingo fomos de bicicleta ate o outro lado da cidade, onde e localizado um tipo de clube entre paredes. O lugar e muito legal, em frente ao oceano, com paredes de vidros e piscinas aquecidas, além de trampolins de alturas variadas pra quem gosta de saltar. Foi um dia memorável.

No ultimo post coloquei o link do site de Trondheim, mas descobri depois que se tratava da versao norueguesa. Agora vai a versao em ingles.

Amo a gente!

P.S. Se eu soubesse que andar de bicicleta era tão pratico, refrescante e gostoso talvez já teria adotado a pratica do Marquinhos e feito dela meu meio de transporte.

Diario de bordo

A longa viagem de trem ate Trondheim esta sendo muito gostosa. Já estamos na estrada há oito horas e meia e ainda temos 4 horas e meia de viagem pela frente.

As paisagens são muito bonitas. Os tons de verde misturados ao amarelo colorem as inúmeras arvores dos campos e montanhas em volta. Embora não estejamos na costa, estamos perto dos fiordes e por isso o mar já tem nos acompanhado há um tempo. O dia ensolarado nos permite ver com muito mais clareza as cores em volta, o céu esta salpicado de nuvens acinzentadas e branquinhas. Tem outro trem passando por nos agora, e incrível o quanto eles passam perto uns dos outros. Que medo.

Também viajamos cercados por montanhas e algumas vezes temos de atravessar algumas delas por meio dos túneis. As arvores floridas exibem cores vivas, como rosa e vermelho.

O café do trem e aconchegante e cheio de tentações. Almoçamos cachorro quente e comemos chocolate de sobremesa. Muito bom.

O vagão, nesse momento em que escrevo esta agitado pela presença de uns rapazes que estão absortos em uma longa conversa. Quando eles falam eu ouço algo do tipo, iclarquivaibequesforiqurifuridemfuritemogoletinliskvanfemjoikurijomois fem, neeeei ikke dem gain gamostruetem.

Estou ansiosa pra começar a distinguir as palavras umas das outras.

As cores do outono são muito bonitas, verde claro, verde escuro, amarelo ouro, alaranjado, amarelo palha. Algumas arvores ainda estão bem verdinhas, outras estão completamente amarelas, e outras tem folhas verdes e amarelas. O chão esta coberto de folhas secas e a temperatura esta abaixando. A previsão pra Trondheim hoje e de 10 C.

As casinhas na estrada são todas de madeira com os telhados em forma de acento circunflexo, algumas são brancas, outras amarelas, laranjadas, marrons, etc. O sol esta se refletindo no mar e formando cristaizinhos brilhantes de luz na água. Que vontade de nadar! Não posso deixar de mencionar os vastos campos verdinhos e as ovelhinhas branquinhas...

Mas preciso parar de escrever e admirar a paisagem direito, afinal, não venho a Noruega todo ano!

onsdag 23. september 2009

Bem-vindos à América Latina!

Ontem à noite, nós, os latino-americanos, organizamos uma festinha pra mostrar um pouco da nossa cultura. Os meninos fizeram uma decoração super legal e teve até brigadeiro.
Sem palavras pra descrever o quanto me diverti. Não me lembro de ter dançado tanto assim antes. Imaginem 80 pares de olhinhos fixos na minha pessoa tentando dançar como eu. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHA.
Sei que vocês não conseguem imaginar essa cena. Mas a minha sorte é que os meninos do Peru e um dos meninos do Brasil sabem dancar muito bem, então eles fizeram demonstrações mais fiéis da nossa "cultura". Detalhe que no começo da festa eu dei as boas-vindas em português enquanto um dos meninos ia traduzindo o que eu ia falando, me senti uma diva, até porque pude me produzir um pouco pela primeira vez desde que cheguei.
A gente deu aula de samba, axé, forró, salsa, funk e rolou até a dança do quadrado. Mas o mais legal foi ver todo mundo dançando. Cada um à sua maneira. No final o calor tava tanto que algumas pessoas foram nadar no mar gelado de madrugada :)

Agora mudando de assunto, depois de amanhã vou de vez pra Trondheim. Se clicarem no nome da cidade poderão acessar um site com informações e fotos do meu futuro lar. Muito legal.

Amo a gente!!!

mandag 21. september 2009

Aprendiz de missionária



O fim de semana em Trondheim foi, no mínimo, inspirador :)

Fomos acampar em um lugar chamado "Montanha de Água". E apesar de ter sido árduo chegar até a cabana com toda a minha bagagem nas costas, definitivamente valeu a pena! Das janelas da sala de estar podíamos ver a bela paisagem lá em baixo salpicada por vários tons de verde e amarelo, pois agora o outono começou. A temperatura estava um pouco mais baixa do que aqui em Mandal (cerca de 10 C), mas é muito gostoso sentir o ventinho gelado quando se tem agasalhos suficientes (e quando eu penso no calor que tá fazendo em Gyn agora, fico muito grata pelo vento gelado do norte).

No início foi aterrorizante estar rodeada apenas por estudantes noruegueses (cadê todos os internacionais do Hald?) e, principalmente, estar rodeada por tantos diálogos em norueguês. Na nossa primeira noite no acampamento eu me senti um peixinho fora d`água e foi difícil evitar a sensação de não ser parte do grupo.

Sábado pela manhã, parte do grupo saiu para uma trilha de 6 km nas montanhas e como eu não sou tão acostumada a exercícios físicos (já havia subido até a cabana em um trajeto de aproximadamente 15 minutos com uma mochila de aproximadamente 6 kg nas costas no dia anterior) achei melhor dar um passo de cada vez e adiar as longas trilhas entre montanhas pra quando a minha resistência física estiver um pouquinho maior. O que foi uma sábia decisão porque eu tive a oportunidade de conversar um pouco mais com algumas pessoas que também ficaram na cabana e de fazer alguns passeios mais curtos com algumas amigas pelos arredores. E acreditem, o lugar é realmente lindo.

Sábado à noite participamos de várias brincadeiras e eu tive um tempo gostoso e divertido. E após o entretenimento aconteceu a melhor coisa do dia: eu e o Matheus tivemos uma pequena reunião de oração juntamente com alguns estudantes que lideram grupos de estudos bíblicos na Laget (ABU) em Trondheim. Eles estão preocupados com o fato de a maioria das pessoas não estar tão interessada em um relacionamento verdadeiro com Deus e umas com as outras e nós discutimos algumas idéias para desafiar os estudantes a aprofundarem esses relacionamentos por meio dos grupos de estudo bíblico. Quando oramos juntos e colocamos as nossas ansiedades diante do Pai foi simplesmente maravilhoso. Eu me senti completamente parte do grupo e a minha fé que o Senhor me trouxe aqui com um propósito ficou ainda maior. Sei que é um enorme desafio ser uma missionária em um continente em que as pessoas estão se afastando cada vez mais de Deus. Mas sou muito grata em saber que sou apenas a mensageira, e que é Ele que opera milagres e transformações.

Também fiquei muito feliz por ter a oportunidade de conhecer alguns dos estudantes de Trondheim antes de ir de mudança pra lá. Meu coração está mais calmo agora quanto ao fato de ter de fazer novos amigos, pois acho que já "reconheci" alguns deles durante o fim de semana.

torsdag 17. september 2009

Fim de semana

Oi pessoas queridas que acompanham esse blog!
Obrigada pelos comentários de todos! Fico muito feliz quando leio cada um deles.E obrigada também aos que lêem e não comentam :)
Amanhã cedinho eu e o Matheus vamos pra Trondheim passar o fim de semana. Ainda não é a nossa ida definitiva, pois, segunda-feira voltaremos para o Hald.
Mas, nesse fim de semana os estudantes da "ABU" de tronhdeim estão organizando um acampamento para os calouros da universidade. Por isso, nos convidaram para participarmos já que iremos trabalhar com os estudantes pelos próximos seis meses.
Enão, amanhã cedinho tomaremos um ônibus e um avião para chegarmos ao nosso futuro lar. Se vocês puderem, orem/rezem pela nossa viagem e pelo primeiro contato com os estudantes. Pra que Deus nos capacite a entende-los e a sermos "funcionais" na nossa comunicacão transcultural (que algumas vezes pode ter muitos ruídos).
Mas, to empolgada e acho que vai ser muuuuuuuito divertido.
É isso, beijos procês!

Amo a gente!


p.s: Ah, gostaria que a senhorita Ana Paula lesse o comentário que a Linda fez no último post sobre a aula de música africana! HAHAHAHAHAHHAHAHA

tirsdag 15. september 2009

Vi takker deg, hellige Gud

Uma vez por semana temos uma programação chamada "Praise and Prayer" (oração e louvor). É um tipo de culto bem informal organizado voluntariamente pelos próprios estudantes. Pra mim, é um dos momentos mais especiais que temos aqui no Hald. E embora cada "Praise and Prayer" tenha tido um formato completamente diferente dos demais, cada vez que participei, tive aquela certeza maravilhosa de que não importa onde eu esteja, ou quão diferentes as pessoas e as culturas sejam umas das outras, sempre que os seres humanos se reúnem para louvar a Deus e glorificar a Cristo, o Espírito Santo promove Comunhão e nos faz nos sentir em casa.

É também um enorme privilégio louvar a Deus junto com pessoas que têm histórias de vida tão diferentes, e, ouvir canções o orações sem entender nenhuma palavra, mas, feliz em saber que Ele é quem nos une.

No "Praise and Prayer" da semana passada eu tive uma pequena participação. Fiz as perguntas do post "Onde está o seu tesouro" como um momento reflexivo. Foi muito bom, eu senti que Deus estava me pedindo para dividir aquilo com as pessoas. E foi por isso também que postei as perguntas no blog. No entanto, no final da reunião a Prem (uma estudante formada do Hald que trabalha aqui neste ano) nos desafiou a sermos mais ousados no serviço ao Senhor e a pararmos de nos preocupar tanto com o que as pessoas vão pensar de nós e a fazermos o nosso melhor pra Deus.

Essas palavras ressoaram em meu coração eu comecei a pensar que já fazia algum tempo que vinha me escondendo e evitando fazer as coisas por medo de que não saíssem perfeitas e aterrorizada pelo que as pessoas poderiam pensar de mim. Vaidade atrás de vaidade...

Então, no "Praise and Prayer" dessa semana lá me fui eu... Tem uma música africana que cantamos nos encontros regionais da ABUB de que gosto muito. A música tem duas frases em um dos dialetos étnicos angolanos e, depois, a tradução em português.

Foi muito legal. Não tivemos acompanhamento no violão porque não deu tempo de ensaiar, mas foi muito bom ver as pessoas tentando cantar! Queria ter gravado pra vocês verem como é bonitinho quando os noruegueses e os estudantes internacionais do Hald tentam falar a nossa língua!

Enfim, foi uma noite de aprendizado e de muita gratidão a Deus pelo amor incondicional e ilimitado Dele por mim que me torna livre para servi-lo apesar das minhas limitações (e cantar é uma delas :P ). Afinal de contas, o lugar mais alto em que eu posso estar é aos pés Dele!

Tupitila

Eci ungende upua
Tupitila Kulamba wa ye
Hu, hu, hu.....(tupitila)
Quando a viagem findar
Vamos chegar na Glória.


P.S: Muito obrigada mãe, Fred e Sheila por terem feito essa música chegar até mim hoje a tarde!

Amo a gente!

fredag 11. september 2009

Frases profundas

"Na Noruega nós sempre comemos quando nos reuninos, comam!"
Åshild (professora predileta)

"Eu sinto medo, mas tento não deixar ele me controlar."
Emily

"Carne congelada é mais barata do que carne fresca."
Eirik - durante aula prática no supermercado

"Eu gosto de sentir dores musculares, pois, elas provam que estou viva e que sinto as coisas. E principalmente, provam que estou vivendo, não apenas vendo a vida passar." Erica


Produtos que podem ser encontrados apenas em lojas de importados:
leite condensado - pela bagatela de 24 coroas ou aproximadamente 8 reais, uma latinha de 397 ml.

"Puro café moído brasileiro" - industrializado na Arábia - pela bagatela de 49 coroas ou 14 reais, um pacote de 455 g.

"Comida saudável na noruega é mais cara, vocês precisam escolher se querem poupar seu dinheiro ou sua saúde." Eirik, na aula pratica no supermercado

"Você precisa decidir se vai gastar diheiro com comida ou com o médico."
Conclusão brilhante do Mateus (SC)

torsdag 10. september 2009

"Minha terra tem palmeiras onde canta o sabiá"

Noruegueses no Hald:
_ De onde você vêm no Brasil?
Erica:
_Goiânia.
Noruegueses:
_Go, o quê?
Erica:
_GO-I-Â-NIA!
Noruegueses:
_E onde fica?
Erica:
_ No meio do mapa, no coração do Brasil.
Noruegueses ficando sem graça (as bochechas ficam rosadas):
_ Ah, sim.
Erica:
_ Mas não é uma cidade grande, nem famosa, como o Rio. Poucas pessoas fora do Brasil já ouviram falar de lá. É normal que vocês não tenham ouvido falar de lá.
Noruegueses aliviados dizem:
_Ahh, sim!

Um mês depois:
Linda diz:
_ Quantos habitantes tem sua cidade?
Erica diz:
_ Eu não sei exatamente, por volta de 1,2 milhões.
Linda diz:
_ O que?????????????? Isso é uma cidade pequena? É quase a metade da população inteira da Noruega! Só precisamos de 200 pessoas pra formarmos uma cidade na Noruega.
Erica está dando trelas.
Linda, com uma voz de terror pergunta:
_ Quantos habitantes tem BH? (ela vai morar em BH)
Erica diz:
_ Meu namorado diz que é por volta de 2.5 milhões.
Linda diz:
_ Mais da metade da população inteira da Noruega!
Erica diz:
_ Daria tudo pra estar com vocês na primeira vez que vocês entrarem em um ônibus lotado em BH!
Linda dando trelas diz:
_ Na minha cidade é muito comum você ser a única pessoa dentro do ônibus.Aí você pode ir conversando com o motorista.
Erica dando trelas pergunta:
_ Vocês conversam uns com os outros na rua?
Linda - agora quase morrendo de rir - diz:
_ Não é muito comum, mas as vezes a gente conversa :)


Hilde, Ester e Kaja perguntam:
_ Como são os biquínis no Brasil?
Erica mostra o próprio biquíni.
Hilde e Kaja começam a gritar:
_ Eu jamais vou usar isso!!!! É muito pequeno!
Hilde mostra o próprio biquíni pra Erica, que diz:
_ Nossa, talvez você deva levar o seu então, mas, prepare-se pra ver apenas senhoras de 50 anos pra cima com modelos parecidos.
Hilde começa a ficar vermelha e Erica diz:
_ Mas você pode usar o que quiser, vai pra um país livre.
Hilde diz:
_ Eu não quero parecer uma vovó, quero usar o que as meninas da minha idade usam! Mas, ao mesmo tempo, sem chance de eu usar algo tão pequeno!
Erica diz:
_ Mas você pode usar os estilos shortinhos, também são muito comuns.
Hilda e Kaja respiram aliviadas.

Parênteses: Hilde vai pra Floripa, Kaja, Linda e Ester vão pra BH.

Estou muito feliz em saber que elas vão pra BH, pois, vão conhecer pessoas maravilhosas (não apenas meu namorado ok? gosto muito mesmo do grupo da ABUBH), o que alivia um pouco do choque inicial que vão ter quando chegarem em um lugar tão diferente e tão cheio de gente! Mas passadas as surpresas e choques iniciais... acho que elas vão se divertir muito nesse nosso país lindo, quente e maravilhoso! Concordam?
:)

... as aves que aqui gorjeiam não gorjeiam como lá!"

Amo a gente!

tirsdag 8. september 2009

Ieg snakker ikke norsk enda

Fui ao supermercado, e, por mais que isso costume ser algo pra lá de entediante, hoje foi uma verdadeira aventura!

Aqui no Hald temos refeições muito fartas e saborosas, no entanto, elas acontecem apenas três vezes ao dia e, como devem imaginar eu fico com muita fome entre elas...

Pois bem, lá me fui comprar suprimentos pra encher o pandu entre as refeições oficiais. As compras que eu precisava fazer eram básicas, mas eu levei um tempo considerável porque pela primeira vez na vida fiquei ponderando sobre preços. Aí, antes de escolher um biscoito tinha que checar se o preço por kg dele era mais barato do que as outras marcas. HAHAHAHAHAHAH!

Também tive que ter um super auto-controle pra não me esbaldar nos chocolates, porque são tantassssssssssssssss variedades!!!!!!!!!!! Mas, além de não poder engordar (se não fico sem roupas pra vestir), eu não podia torrar todo o meu dinheiro porque daí teria que esperar 15 dias até receber de novo.

No final, saí com uma sacolinha modesta contendo leite, sucrilhos de chocolate (pra relembrar a infância feliz), biscoitos (leve 2, pague 1 \o/ ) e, como ninguém é de ferro, uma barrinha bem pequenina de chocolate (pra experimentar, né:).

O que me desconcertou foi a operadora do caixa me perguntando alguma coisa que eu não entendi em norueguês. Fiquei com cara de tapada sem coragem de dizer que eu ainda não falo a língua dela. Mas... tudo a seu tempo, né?

mandag 7. september 2009

Onde está o seu tesouro?

[Meu momento reflexivo de hoje]

Quem é você?

O que você tem pensado durante a maior parte do seu tempo?

Em que atividade você gasta suas energias?
Por quê?

O que você faz?
Por que você faz?
Para quem você faz?
Se você vivesse em uma ilha cercado apenas por pessoas que ama você faria as mesmas coisas?

Você vive pensando em uma vida Eterna ou em uma vida com fim?


Quem é Jesus pra você?
Ele está vivo em seu coração?
Você é capaz de ouvi-lo?


Qual o seu propósito nessa vida?
Você tem algo pelo qual viver ou vive a correr atrás do vento?


"Não ajunteis para vós tesouros na terra; onde a traça e a ferrugem os consomem, e onde os ladrões minam e roubam. Ajuntem tesouros no céu, onde nem a traça, nem a ferrugem consomem e onde os ladrões não minam nem roubam. Pois, onde estiver o seu tesouro, ali estará também o seu coracão." (Mateus 6:19-21)

søndag 6. september 2009

O que você vai fazer para se aproximar de Cristo e segui-Lo durante esse ano?

Existem duas coisas que são básicas para a minha saúde espiritual: ler a bíblia diariamente, meditando nela e ter um momento a sós com Deus. Esse momento serve para que eu apresente a Ele minhas ansiedades, angústias, frustracões, alegrias, sonhos, agradecimentos e para que eu submeta à minha vontade à vontade Dele. É também um momento para confessar pecados, conscientes ou não, e pedir que Ele me perdoe e me repare. A gratidão também faz parte desse precioso momento, pois quando começo a refletir sobre tantas bençãos e sobre o cuidado Dele, Ele me mostra o quanto seu amor é grande por mim e enche meu coração de paz e esperança. Também fazem parte desse momento a intercessão, o louvor, a adoração a Deus e a sondagem da minha alma.

Sem essas duas coisas (meditação diária nas escrituras e oração) eu fico doente espiritualmente. E aí volto a ser intolerante, a julgar pessoas, a ser egocêntrica e orgulhosa, a perder o foco, a correr atrás do vento, a viver sem propósito e de forma vazia e sem significado. Mas, como ser humano que sou, fui criada para viver em constante e plena comunhão com o Pai, e quando essa Comunhão falta, eu logo me sinto vazia, sozinha, nua, cega, pobre e má.

Quando me dou conta da situação, sinto que há uma distância gigantesca entre Ele e eu. E é nesse momento que Ele intervém graciosamente e me dá um espelho para que eu enxergue o quanto sou fraca e o quanto preciso Dele. Por meio desse espelho Ele me mostra o quanto Ele me ama, apesar dos meus pecados, ao mesmo tempo que alimenta a minha alma sedenta por amor e aceitação.

E quando me sinto amada e aceita por Ele, exatamente como sou, sinto aquela paz que "excede todo entendimento".

torsdag 3. september 2009

This is Norway

P.S: O videozinho abaixo é sobre a Noruega. É muito legal, e apesar de ser em inglês, sem legenda, tem fotos divertidíssimas!

:)

Ontem tive um dia muito especial! Kaja, Mathilde, Ana e Eu fomos visitar uma gentil senhora que nos deu carona no domingo da Igreja pro Hald. Ela tem uma casa muito grande e muito linda e mora sozinha porque os filhos vivem em outra cidade e o marido a abandonou. Mas, ela é muito esperta e inteligente e fala inglês muito bem, apesar de ter 64 anos (não é comum que as pessoas mais velhas na Noruega sejam tão boas no inglês).

A sala de estar da casa dela tem aquelas paredes enormes de vidro e uma sacada da qual se tem uma vista espetacular: a paisagem calma e o mar rodeado pelas belíssimas montanhas. Nessa linda sala de estar comemos um lanchinho delicioso que ela tinha preparado pra nós: pães caseiros, geléia, queijo, presunto, patês, bolo e muito chá.

Depois de uma refeição e muita conversa ela nos levou para o clube de Golfe e nos ensinou a jogar! O lugar era belíssimo, com aquele gramado verdinho e lá embaixo, o mar e as casinhas branquinhas de madeira.

Ela nos contou que saiu de casa quando tinha apenas 16 anos e sabe como é difícil ficar longe das pessoas que amamos. Eu disse que ela era muito gentil em nos convidar pra passarmos o dia com ela e ela me respondeu: "Isso não é gentileza, isso é apenas obediência ao que Cristo mandou que fizéssemos uns pelos outros."

Pra finalizar o dia, ela nos levou á praia e aí foi só alegria... Sentir a areia e a água gelada do mar nos pés, pular, rir, molhar metade da calca jeans.... e finalmente, sentir o coração transbordar de gratidão a Deus pelo amor e cuidado Dele demonstrado em cada detalhe e por meio de cada pessoa que Ele coloca na minha vida!

mandag 31. august 2009

Mine venner Kaja og Ester og Linda


Letreiro que a Linda fez para a porta do nosso quarto



Kaja



Linda


Kaja foi a primeira norueguesa que chegou aqui no Hald. Ela chegou um dia antes dos demais, e como vai pro Brasil, logo comecamos a conversar e descobrimos uma super conexão que tornou possível uma super amizade. Ela é fantástica. Além de engracada e divertida, é super fofinha e carinhosa. A amizade dela foi uma das coisas que tornou a minha vida mais leve aqui quando eu estava me sentindo super desajustada. É legal descobrir amigas desse modo, nos faz lembrar que somos todos seres humanos, apesar dos abismos culturais (que depois acabam ficando bem menores).

Ester também vai pro Brasil, e nossa primeira conversa foi durante um passeio no bosque aqui perto. Eu estava tentando ensinar algumas frases em português pra ela como "Meu nome é...". Ela é uma pessoa muito especial. Pura, meiga, divertida e com um excelente senso de humor. Muito bom passar um tempo com ela aqui.

As duas compraram uma blusa linda pra mim. Quentinha e confortável :)


Minha colega de quarto, Linda, é simplesmente maravilhosa. Antes dela chegar aqui, eu estava um pouco ansiosa porque os professores ficaram falando que os noruegueses são muito tímidos e que talvez seria mais difícil fazer amizade com eles, etc. Por isso, antes de conhecê-la eu estava morrendo de medo dela. No dia que ela chegou fiz cartãozinho com umas frases em norueguês (com a ajuda da Kaja) e deixei em cima da mesa do nosso quarto. Quando ela leu, me deu um abraco e eu já gostei dela logo de cara. Hoje, apesar de nos conhecermos há pouco tempo, sinto-me como se fôssemos amigas há anos. É uma sensacao muito boa. Além de ser uma ótima professora de norueguês, é uma excelente ouvinte. Linda quer ser uma pastora, assim como pai dela e trabalhar em uma Igreja Tradicional. Tenho certeza que ela será uma pastora e conselheira maravilhosa. É muito fácil conversar com ela sobre qualquer coisa e ela é muito aberta e compreensiva, o que me deixa muito a vontade. Ela me deu uma calca de moleton super quentinha e confortável e disse que precisa me "norueguesar".

Não vejo a hora dagente se re-encontrar depois que elas voltarem daí :)

lørdag 29. august 2009

Estar no Hald é…


Levantar com muito sono todo dia, mas, ter um chuveiro quentinho e gostoso pra ajudar a acordar;

Se deparar diariamente com uma mesa de café da manhã cheia de pães, queijos, presuntos, geléias, nutela, biscoitos e alguns legumes também, como beterraba e pepino;

Tomar muito iogurte com cereal e um suco de laranja horrível;

Tomar café da manhã com pessoas de 14 países diferentes, ouvindo sotaques e línguas diferentes;

Tomar meia caneca de café pra conseguir assistir todas as aulas da manhã;

Ter aulas sobre pobreza, mudanças climáticas, antropologia, missiologia, liderança, cultura popular e de massa, comunicação transcultural, apologética;

Chegar faminta na hora do almoço;

Comer todos os tipos possíveis de peixe, muita batata, salada gostosa, molhos, arroz(esporadicamente), mas, nunca feijão;

Tomar café depois do almoço pra conseguir assistir as aulas da tarde ou, nos fins de semana tranqüilos, uma xícara de chá de frutas docinhas;

Ter uma casa super antiga e enorme pra explorar. Esbarrar nas centenas de cadeiras e sofás da living room ou assistir TV em norueguês na blue room;

Almoçar e jantar a luz de velas;

Ver o mar da janela da sala de internet;

Explorar as maravilhas da biblioteca;

Andar na pequena e aconchegante cidade de Mandal;

Ter professores maravilhosos que estão muito interessados em conhecer a pessoa que somos e que nos desafiam diariamente a fazermos o nosso melhor;

Ser livre para criar, tocar, aprender, ensinar, organizar festas, aulas de dança;

Ter o horário muito apertado durante a semana e os fins de semana só pra relaxar;

Dormir numa cama macia e quentinha, algumas vezes com a janela aberta pra deixar a brisa geladinha entrar...

fredag 28. august 2009

Únicas, incomparáveis e lindas...

Tô em paz. Não estou pensando no futuro, nem no passado, nem no Brasil, nem em Trondheim. Estou pensando e vivendo o aqui e o agora.

Estou pensando e sentindo que Aslam me ama como sou e isso me torna livre pra ser quem sou: única e incomparável para Ele. Não preciso agir como acredito que as pessoas esperam que eu aja. Posso e devo ser apenas a Erica. E isso já está de bom tamanho...

Isso me torna livre para ser eu e para amar as pessoas como são.
Sem julgá-las.
Sem esperar que se comportem como quero.
Sem esperar que pensem ou gostem das mesas coisas que eu.
Sem querer que enxerguem o mundo como eu.
Sem me sentir superior ou inferior a elas.
Sem me apoiar nelas para viver.
Sem depender delas para ser feliz...

Sou livre para amá-las e aceitá-as, reconhecendo diariamente seu inestimável valor para Ele, e, consequentemente para mim... Únicas, incomparáveis, lindas. São assim todas as pessoas que lêem esse blog e todas as que Aslam tem colocado no meu caminho aqui...


Bom fim de semana pra vcs!
Amo a gente!

P.S: O videozinho abaixo foi feito pelos estudantes internacionais do Hald pra desejar boas vindas aos noruegueses, porque eles chegaram ao colégio alguns dias depois dagente. É curtinho e muito divertido =)

torsdag 27. august 2009

Presentasjon på Trøndersk

O último post, como meu querido irmão tão bem deduziu trata-se de uma pequena apresentação da minha pessoa. Só que, essa apresentação foi feita na língua oficial norueguesa, a que se fala na capital, e que eu aprendo aqui no Hald.

No entanto, Trondheim, a cidade para a qual irei daqui um mês, tem um dialeto próprio, um pouco diferente do que se fala em Oslo. Embora uma pessoa de Oslo possa se comunicar bem com alguém de Trondheim, para nós, estrangeiros, os dois dialetos parecem muito diferentes, o que aumenta um pouco meu medo de Trondheim. Maaas, Deus é bom e mandou uma menina de lá pra morar comigo, a Linda, e ela, muito bondosamente está me ensinando trøndersk.

Eis abaixo a apresentação em trøndersk:

Æ hete Erica. Æ e 22 år gammel. Æ bor i Brasil. Æ e itj gift, men æ har kjærest. Kjæresten min hete Frederico. Han e 25 år. Æ bor fremdeles med foreldran min. Mora mi hete Jane, hu e 46 år. Faren min hete Saul, han e 52 år. Broren min hete Daniel, han e 20 år. Vi bor i Goiânia.

E aaaaaaaaaaaaaaaí, irmãozinho, chupa essa manga! hahahahahahahah

mandag 24. august 2009

Presentasjon

Jeg heter Erica. Jeg er 22 år gammel. Jeg bor i Brasil. Ieg er ikke gift, men ieg har kjæreste. Min kjæreste heter Frederico. Han er 25 år. Jeg bor fremdeles med mine foreldre. Min mor heter Jane, hun er 46 år. Min far heter Saul, han er 52 år. Min bror heter Daniel, har er 20 år. Vi bor i Goiania.

Mellom Fjordene


Fomos acampar em um lugar muito aconchegante! Relógios e celulares foram recolhidos no ônibus e os chuveiros foram proibidos. Quem quisesse tomar banho durante o fim de semana teria que fazê-lo no rio, que, como devem imaginar não era dos mais quentinhos  Advinha se eu entrei ...
Sábado pela manhã fomos acordados em algum momento do dia que jamais saberemos, tomamos um café da manhã reforçado, empacotamos uns sanduíches de queijo e presunto e saímos para uma caminhada rumo ao desconhecido.
Quando começamos estava chovendo e ventando muito frio, por isso tivemos que usar capas e calcas impermeáveis, além de galochas para impedir a água de entrar nos nossos pés. Eu estava me sentindo um pacotinho, hihihi.
E lá fomos nós...
A trilha durou cerca de uma hora de muitas subidas tortuosas, pequenos pântanos e pedras. Eu só não desisti no meio do caminho porque antes de sair tivemos que prometer publicamente que teríamos uma atitude positiva, faríamos o nosso melhor e ajudaríamos uns aos outros, mas, confesso que em alguns momentos pensei que minhas pernas não conseguiriam dar nem mais um passo sequer. Mas, o ponto final era o topo de uma montanha do qual podíamos ver a típica paisagem norueguesa: o mar cercado por montanhas e pequenas casinhas de madeira rodeadas por quilômetros de um gramado muito verdinho. Vista simplesmente estonteante!...
Mas, pra quem (como eu) pensava que a chegada ao topo era o fim da aventura... teve uma bela surpresa. A subida ao monte foi feita em grupo e cada grupo teve que procurar um local que se elevasse do chão e cada integrante do grupo que sentisse vontade e coragem teria que cair de costas nas mãos dos demais. Confesso que quase me faltou coragem pra fazer, mas eu fiz! A sensação foi maravilhosa quando senti seis pares de mãos me impedindo de me estatelar no chão. Na volta, vendamos os olhos uns dos outros e tivemos que conduzir e sermos conduzidos, e, pra quem no começo estava morrendo de medo (como eu) foi muito gostoso perceber o quanto é relaxante andar alguns metros sem enxergar nada no caminho, apenas se deixar guiar por alguém. Fiquei muito mais feliz depois do exercício de confiança.
Quando finalmente voltamos para nossas confortáveis cabanas de madeira, tivemos deliciosos tacos mexicanos como jantar. Foi a melhor refeição de todas (e olha que todas foram muito boas). Podíamos montar nossos tacos com todos os recheios disponíveis, entre eles, a boa e velha carne moída, pensem se comi muito! Como sobremesa: sorvete napolitano e frutas com calda! Depois do jantar tivemos 15 minutos de entretenimento por conta de cada grupo, acho difícil pensar em uma ocasião que eu tenha me divertido mais. As pessoas foram muito criativas. Pra fechar a noite com chave de ouro: fogueira à luz de estrelas nórdicas, muitooooo legal! Na volta pra casa eu estava com o corpo todo dolorido, mas, valeu a pena. Com certeza não serei mais a mesma depois desse fim de semana, pois, depois de chegar no topo de uma montanha e enxergar o mundo todo pequenininho lá de cima, coisas que antes me aterrorizavam perderam toda a importância. Agora vejo quanto tempo da minha vida eu perdi com medo de viver, com medo de ser pior que os outros, desistindo de coisas que eu realmente amava simplesmente porque conheci pessoas que eram mais talentosas ou mais esforçadas que eu. Quanto tempo perdi chorando nas aulas de matemática porque os professores puxa-saco nem sabiam meu nome e eu não conseguia aprender as coisas com a mesma facilidade que os nerds da sala. Hoje vejo que era bem mais fácil dizer “eu não nasci pra isso” do que sentar numa cadeira e não levantar até aprender o conteúdo. Foi bem mais fácil desistir das aulas de piano só porque a Lorena tinha alunas que mais pareciam a reencarnação de Chopin do que entender que esse talvez não seja o meu principal talento, mas que eu posso e devo me esforçar pra tocar, se é e sempre foi algo que me dá tanto prazer. Foi muito mais fácil passar a vida inteira dizendo que não tenho coordenação motora pra dançar do que me esforçar ou entrar numa aula de dança. Hoje percebo o quanto fui covarde, pois, se Deus nos deu alguns talentos, não devemos enterrá-los, mas, nos esforçamos para multiplicá-los para a Glória do nome Dele e não do nosso. Se essa viagem terminasse hoje, ela já teria valido a pena, pois estar aqui, sendo desafiada o tempo todo, me fez entender finalmente que eu não posso desistir de algo porque alguém pode fazer melhor do que eu. Cada um foi agraciado com dons e talentos diferentes, e os meus, eu pretendo cultivá-los para a Glória e Honra Daquele que me criou “À sua imagem e semelhança” .

P.S: As aulas de norueguês agora se tornaram uma diversão, claro que eu ainda acho a língua muito dificil, mas é muito legal perceber meu pequeno progresso nessas duas semanas. Depois vou postar um pequeno texto que fiz para a aula de hoje. Amo a gente!

torsdag 20. august 2009

Blåtur

Hoje, pela primeira vez desde que cheguei, dei uma geral no meu quarto e no meu banheiro. O que é claro, incluiu limpeza! Confesso que no começo senti um pouco de medo, porque temos uma listinha pregada na porta do quarto dando as instruções de como a limpeza dos quartos e dos banheiros devem ser feitas, mas, eu não entendo tudo que ta escrito (porque meu inglês não é lá essas cosias) e os rótulos dos produtos de limpeza são em norueguês.

E eu não queria pedir ajuda a minha colega de quarto, Linda, porque ela tinha lavado a minha roupa mais cedo, o que eu achei muito legal da parte dela, então, como forma de retribuição eu pensei em limpar e organizar nosso quarto super bagunçado e fazer uma surpresa.

E lá fui eu... quando comecei percebi que seria bem mais fácil do que eu imaginava, porque no armário em que eles mantem os produtos de limpeza também tem uma listinha sobre como usar cada um e tem os desenhinhos bem didáticos também. Fora, que, os rótulos também tem desenhos e hoje foi a primeira vez que eu prestei atenção a eles em toda a minha vida. Porque eu sei que os nossos também tem, mas fico tão acostuma a ler as coisas que nunca olho as gravuras. Não poder ler é um sentimento muito novo pra mim, mas, acho que, de alguma forma também tem contribuído para o meu crescimento.

Quando a Linda chegou e viu que eu tinha limpado quase tudo ela disse que eu sou muito boa, o que é estranho pra mim porque estou acostumada a ouvir minha mãe reclamando do meu péssimo trabalho em casa toda vez que ela me pede algo. Mas, sei que aqui é diferente, porque eu não tenho minha linda mãe pra fazer, então eu tenho que fazer as coisas bem feitas, hahahaha. Acho que agora sinto um pouco menos de medo de casar, porque antes, pensar na possibilidade de sair do meu doce lar e ter que lavar roupas e arrumar coisas me deixava simplesmente aterrorizada. Dá pra acreditar? Hahahahhahaha

Nesse fim de semana eu não vou atualizar o blog porque iremos para o nosso blåtur (viagem azul). Não fazemos a menor idéia de onde vamos, eles disseram que não podemos perguntar, apenas nos deram uma lista sobre o que devemos levar, e a lista inclui roupa de banho, lanterna e saco de dormir, por isso, penso que não será uma viagem muito urbana, se é que me entendem.

Ah, só pra finalizar o post, quero dizer que estou aterrorizada com um pedido que recebi de algumas amigas norueguesas: elas querem que eu as ensine a dançar SALSA!!! Eu tentei explicar 214 789 654 de vezes que eu não faço a mínima idéia de como e que se dança e que no Brasil TODAS as minhas amigas riam de mim quando eu tentava dançar qualquer coisa, principalmente samba, NE Feeer? Mas aí elas respondem: “Mas, com certeza vc dança muito melhor do que nós, e qualquer coisa que voce fizer nós vamos achar lindo porque nós não sabemos mexer nossos corpos como voces, latino-americanos! Alem disso, o pessoal que estudou no Hald ano passado e que nesse ano trabalha aqui apresentou o argumento de que, ano passado, os brasileiros que vieram pro Hald organizavam aulas de dança nas quais TODOS participavam! So que, nesse ano, eu sou a única meninaaaaaaaaaaaa do Brasil e morro de vergonha de dançar e elas colocam muita expectativa que eu possa ensinar algo pra elas! Gente, to completamente aterrorizada! HAUHAUAHAUAHAUHAAUHAAU

onsdag 19. august 2009

Muito grata!!!

Bom, o último post foi sobre a pobreza e esse é sobre gratidão.
È que eu não tenho palavras para expressar minha gratidão a Deus pelo cuidado Dele comigo. Pela comida gostosa que como todos os dias, pelo quarto super aconchegante e pelos cobertores quentinhos, pelo vôo, que além de seguro foi super gostoso e tranqüilo e por Ele ter me trazido aqui sem que eu ou meus pais tivessem que pagar nenhum centavo por isso.
Quanto mais amo esse lugar, mas sou grata a Deus, porque, sem Ele, provavelmente eu jamais conheceria um dos países mais “caros” da Europa.
Por isso, quando a saudade aperta ou quando eu volto a me sentir uma loser, é maravilhoso lembrar que Ele me trouxe aqui, e com certeza com um propósito.

Muito, obrigada senhor!!!

Umbigo, umbigo meu...

Hoje cedo tivemos aula de Introdução à Pobreza. Foi bem desafiador, eu diria. É difícil sair do meu próprio mundinho egocêntrico e pensar no quanto o mundo é pobre, no quanto meu país está cheio de miséria a minha volta e no quanto, enquanto sociedade, nós brasileiros, somos bem individualistas.
Na Noruega, eles já atingiram um estagio de desenvolvimento em que simplesmente não existem pobres e todas as pessoas têm a chance de terem educação de qualidade, o governo provê isso. Dá pra imaginar uma coisa dessas? Uma cidade sem pedintes? Uma pirâmide social em que a classe media ocupa o maior espaço?

Pensando sobre o Brasil eu fico muito triste em pensar no quanto estamos longe disso, porque, ainda não temos (e eu me incluo nisso) a consciência da coletividade.

Também é triste pensar no quanto o mundo é extremamente pobre e no quanto os recursos estão mal distribuídos e no quanto o homem explora o homem e no quanto somos incapazes de transformar isso da maneira como deveríamos.

Mas, nos grupos de discussão que tivemos durante a classe hoje, as meninas que estavam no meu grupo disseram coisas que me deram o que pensar:

“O que eu posso fazer para ajudar?” e “È difícil mudar nossa forma de ser, mas podemos tentar.”

tirsdag 18. august 2009

Papai do Céu ...

Hoje cedo aconteceu algo que eu gostaria de compartilhar com vocês. Todos os dias pela manhã, nós temos meia hora depois do café para fazermos nossa devocional diária (se quisermos), depois já vamos direto para o grande salão, onde alguém faz a reflexão do dia e, logo em seguida as aulas começam (siiiiiiiiim, agora eu tenho o cedilha, yeees).

Pois bem, eu levantei da mesa do café da manhã um pouco mais cedo do que de costume, para ter esse tempo para fazer minha devocional (porque eu sempre me empolgo na conversa com o pessoal e quando vejo, já não dá mais tempo).

Aí, fui procurar um lugar para ter meu momento com Deus, a sós, mas, como lá fora estava MUITO frio, eu decidi esperar no grande salão, onde assistimos à maioria de nossas aulas. Pois bem, lá estava eu lendo o meu livro maravilhoso “Práticas Devocionais Diárias”, (que meu namorado tudo de bom me deu de aniversario) do Reverendo Elben M. Lenz César (eu indico a todos que ainda não tenham adquirido) quando os professores vieram falar comigo. Eles disseram que ninguém tinha se voluntariado para fazer a Reflexão do Dia e me perguntaram se eu aceitaria o desafio de fazê-la, já que eu não tivera tempo para prepará-la.

Bom, eu nunca tinha feito nenhum tipo de pregação ou reflexão ou qualquer discurso cristão para mais de 20 pessoas de uma vez e hoje seriam para umas 80, vindas de todos os lugares do mundo e eu teria que fazê-lo em inglês, o que, em uma situação normal teria me aterrorizado.

Mas, na semana passada, eu estava sentindo que estava carregando MUITO peso, muito mais do que conseguiria, então, fiz uma oração que me libertou completamente e tem ternado minha vida aqui muito mais agradável.

Com o intuito de não esquecê-la, eu a escrevi, de forma bem resumida, em inglês, no meu diário. Quando terminei de escrever pensei que talvez pudesse compartilhá-la com as pessoas aqui algum dia, mas não queria fazê-lo por mim, pelo meu ego (porque, sim, sei que posso ser uma pessoa muito orgulhosa) então decidi que só faria isso se Deus quisesse que eu fizesse e Ele teria que me mostrar de maneira clara.

Ai, quando vieram me fazer esse pedido pela manhã, eu pensei que não poderia haver confirmação maior de Deus, por isso, e somente por isso, decidi aceitá-lo. Quando peguei meu diário para ler o que havia escrito semana passada, percebi que era algo muito pessoal, mas, eu já havia dito sim, então ...lá me fui.

Ao final do período das aulas, muitas pessoas falaram pra mim que gostaram muito de ouvi-la, justamente porque foi muito pessoal. Da pra acreditar nisso?
Deus me surpreende aqui, cada dia mais...

Aqui abaixo, registo minha oração, pois, também gostaria de compartilhá-la com vocês, leitores queridos:

“Querido Deus,

Eu amo o Senhor tanto e estou muito feliz porque o Senhor realmente me ama e fez tudo dar certo para que agora eu estivesse aqui, na minha Nárnia. Por favor, me ajude a fazer aquilo que o Senhor espera de mim. Eu realmente quero fazer o meu melhor para o Senhor, mas eu preciso que o Senhor me fortaleça. Também preciso que me mostre o quanto eu sou fraca, todas as vezes que eu me sentir forte.
Obrigada pelo sangue de Jesus e por sua Graça. Me capacite a ouvir a sua voz sempre, em nome de Jesus,
Amém”

mandag 17. august 2009

Velkommen til Norge!

Oooooooooi, pessoassssssss!
Ontem tive um dia realmente excelente, minhas amigas norueguesas me chamaram para ir ao cinema aqui na cidade e para comer uma pizza e ainda pagaram meu ingresso e minha parte da comida como uma forma de "celebrar minha chegada a Noruega".
Me senti muito querida, tivemos booooooons momentos juntas e foi legal sentir um pouco da cidade e tentar falar algumas palavrinhas em norueguês com os nativos.
E hoje no almoco ficamos trocando idiomas.
A frase que eu postei no último post significa "Vai cagar no mato" em noruegues e eu falei isso meio alto hoje na mesa porque as norueguesas pediram pra eu ensinar os brasileiros e fiquei morreeeeeeeendo de vergonha pq o pessoal da mesa ao lado ouviu HAUHAUAHAUAHAU
Mas tenho me divertido muito aqui e sentido Deus cada vez mais cuidando de mim.
Tb sinto que estou crescendo, embora pra isso, tenha que ter me tornado como uma criança de novo.

Amo a gente!!!

God Natt!

søndag 16. august 2009

God venner

Estou muito feliz hoje porque durante essa semana Deus me deu algumas amigAs!!!

Ontem ate fizemos uma festinha basica so pra meninas no meu quarto e foi taaaao legal, porque depois varias outras meninas da noruega comecaram a chegar e eu nao senti vergonha, consegui ficar relaxada com elas e foi muito bom!!!
Vimos fotos umas das outras, ouvimos musicas, e rimos MUITO. Foi um tempo de refrigerio pra mim em que eu pude me sentir realmente incluida no grupo porque elas sao muito gentis e so falavam em ingles por minha causa!


Kaja
Linda
Ester

vão para o Brasil e por isso, eu estou ensinando algumas frases bàsicas em portugues pra elas tipo:
Me chamo Kaja
Meu nome e Linda ou
Quero fazer cocô! HAUAHUAHAUAHAUAHAUAHAUAH

Mas elas sabem EXATAMENTE o que estao dizendo, so que e muito divertido, parecem criancas aprendendo, acho que vou adorar ensinar meus filhos a falarem portugues! hehehhe e imagino que eu falando noruegues seja mais ou menos igual. Ah, eu aprendi uma frase muito legal em norueguês tambem com elas: gå å bæsj bak en busk!

Querem tentar descobrir o que e? HAHQUHAUAHUAHAUAHAUHA

Eu conto no proximo post!

Amo a gente!

fredag 14. august 2009

God Morgen!

Eeeeeeeeeeeeeeei povão de gyn hot city!!!
Hahahahahah, muito bom ler os comentários, estou dando trelas aqui até agora!
Mas eu estava lendo meus posts anteriores e percebi que eles foram um tanto melancólicos, daí fiquei com medo de vocês pensarem algo do tipo Essa Terra desconhecida é muito diferente e perigosa, talvez devemos organizar uma expedição para ir resgatar essa peregrina

Por isso, hoje vou falar de algo realmente MARAVILHOSO!
Tivemos nossa primeira aula de Comunicação Transcultural e eu pude relembrar alguns conceitos de Semiótica e de Teoria da Comunicacão que fizeram toda diferença na minha vida quando eu entrei na faculdade.
Vou tentar explicar de forma suscinta:
Um dos pilares da Teoria da Comunicação, (minha matéria favorita, graças a minha querida professora) afirma que o processo para que haja Comunicação entre as pessoas, ou troca de informação parte do principio básico pré/estabelecido de que sempre haverá ruido na troca de mensagens.
Isso quer dizer que, por mais que a mensagem pareça clara aos seus olhos, talvez a pessoa com a qual vc esta conversando, ou trocando e/mails ou sms ou tentando flertar, enfim, talvez para o seu receptor a mensagem não esteja tão clara assim.
Por isso, algumas vezes nao podemos entender pq algumas pessoas nao reagem da maneira como esperavamos.
Por exemplo :
Vc acabou de conhecer alguém que achou bem interessante e parece, (apenas parece pq vc não tem como ter certeza) que o rapaz tb tem interesse em vc.
Ai vcs começam a conversar e perdem a noção do tempo, e, no outro dia vai ser o seu aniversário e avisa isso a ele na tentativa aproxima lo de vc um pouco mais hahahahah.
Quando vai chegando a meia noite ele diz, Eu vou ser o primeiro a te dar os parabéns 
Era isso mesmo que vc queria, maaaaaaaaaas, ao mesmo tempo se sente desconcertada e não sabe o que responder pq vcs nao tem muita intimidade e vc pensa que esse tipo de coisa e muito intimo. E na tentative de disfarcar seu embaraco, vc apenas diz:
_ Ah, não se preocupe com isso, vc pode me dar os parabéns amanhã HAHAHAHAHAH
Ai agora quem o desconcertou foi VC e como ele esta muito envergonhado ele diz,
_ Ah, então eu vou dormir agora,!Boa Noite!
Mas quando vc olha no relógio e percebe que só faltam dez minutos pra meia noite fica realmente desapontada pq vc realmente queria que ele tivesse sido o primeiro a te dar os parabéns.
SÓ QUE... VC NÄO DISSE ISSO A ELE e sua reação não deixou isso claro pra ele tb, então ele reagiu da maneira como ele pensava que vc queria que ele reagisse, mas era exatamente o contrario do que vc esperava.
E isso e um RUIDO na mensagem!
Só que algumas vezes os ruídos podem provocar estragos bem maoires, pq, nesse caso ficou tudo bem, eles conseguiram diminuir os ruídos e tiveram uma conversa sincera, decidiram que gostariam de tentar investir em um relacionamento e ate agora isso tem funcionado muito bem  Gracas a Deus!
Mas… em outros casos os ruídos podem fazer estragos maiores, por exemplo, vc não entendeu bem a mensagem que a pessoa esta tentando passar, mas acha que entendeu e forma um conceito daquela pessoa ou daquela situação na sua cabeça que pode nao CORRESPONDER À REALIDADE PARA AQUELA PESSOA e isso pode prejudicar bastante o processo de COMUNICACAO entre vcs.

E é so por causa dessa palavrinha chamada Ruído que vc tem sempre que OLHAR e depois OLHAR de novo pra checar se entendeu bem a mensagem e OLHAR de novo e de novo e de novo. Enfim, olhar quantas vezes forem necessarias, (seja dentro da sua própria cultura ou fora dela).

Só que, o mais engraçado e que esses conceitos básicos que eu aprendi há 2 anos no início da faculdade fazem muito mais sentido pra mim AGORA que estou tão longe daquilo que eu chamo de casa. Tudo aqui e tão diferente, no colégio, temos 14 países representados e eu tenho sentido que todos estão tensos, de alguma forma, com medo de ofender os outros que fica todo mundo mundo meio que... engessado... se e que me entendem.



E o mais engraçado e que eu fico fazendo coisas idiotas o tempo todo. Me sinto uma verdadeira criancinha pq não sei nem mexer no computador sozinha, pq todos os avisos estão em norueguês e algumas vezes eu tenho que perguntar pra alguém o que querem dizer.


Mas toda essa aula de TECOM , (Renata, por favor me corrija se eu tiver cometido algum equivoc), foi só pra dizer que eu simplesmente decidir RELAXAR. Nao vou mais ficar 24 horas por dia preocupada com o que as pessoas estão pensando sobre mim, pq isso e simplesmente IMPOSSÍVEL descobrir. Se já era difícil quando eu estava ai, perto de pessoas que tem mais ou menos a mesma visão de mundo que eu (pq estamos dentro de uma cultura), imagina AQUI que eu não faço a menor idéia do que as pessoas costumam comer no café da manha, por exemplo!

Então agora eu tenho me sentido muito, muito, muitooooo livre!
Claro que continuo fazendo e dizendo coisas idiotas, mas não fico com tanta vergonha mais, pq percebi que estão todos muito preocupados com suas próprias gafes pra ficarem prestando atenção as minhas.
So, that\s it!
Espero nao ter entediado vcs ahahahhahahahahah

Ahh, isso tb me ajuda a gostar cada dia mais de todos no colegio, pq eu percebo que sao todos muito especiais, apesar de extremamente DIFERENTES. Mais ou menos o que Deus faz conosco, ama cada um de nos distintamente, apesar de querer que sejamos UM com ele.

Quanto ao Hald e à Noruega… Acho que eu estou aprendendo a amar este lugar 

PS: O teclado realmente näo tem cedilha, eles nao tem essa letra na “aterrorizante lingual nórdica”. Pra escrever esse post eu tive que verificar palavra por palavra no verificador ortográfico do yahoo, o que tornou o processo muito cansativo. Estou tentando encontrar a versäo portuguesa do word pra escrever pra vcs, mas é muito dificil tb pq a formatacao do software tb esta em noruegues e para encontra-lo eu precisaria ter pelo menos uma ideia de onde ele esta, mas vcs sabem o quanto eu sempre fui sonsa quando se trata de informatica basica, entao, peco que vcs tenham um pouco de paciencia com os erros grotescos que deixei passar, nao tenho a intencao de “assassinar nossa querida lingua”, so preciso de um pouco mais de tempo pra me adaptar a esse pc.

Amo a gente! CADA DIA mais!!!!

torsdag 13. august 2009

Quando o inverno chegar...

Oooi, leitores queridos e algumas vezes invisíveis!
Primeiro, eu tenho um pedido muito importante pra fazer a vcs: por favor comentem os posts que lerem, pq assim eu sei o que vcs estao lendo e vcs podem me ajudar MUITO mais do que imaginam. Porque agora que estou longe de casa, algumas vezes eu perco meu senso de identidade e tem sido muitoooooooooooo bom ler os e-mails de vcs todos, näo imaginam o quanto!
Entao, por favor, comentem que vcs continuaräo me ajudando mais do que imaginam.
Bom...
Nesse momento, eu estou em uma cidade da Noruega chamada Mandal. Fica bem ao sul do país e é Veräo. Eu näo chequei a temperatura ainda, mas sinto bastante frio quando estou sem agasalhos do lado de fora de casa e cada vez que alguem daqui me ouve dizer "Estou com frio", eles ficam bastante surpresos e respondem: "Mas ainda e verao!". Isso me assusta muito porque daqui seis semanas eu vou para uma cidade chamada Trondheim que, segundo uma das meninas que veio de la, é uma das cidades mais frias do país.
Quando eu a ouvi dizer isso, senti uma coisa muio estranha, é um misto de curiosidade e medo do desconhecido. Tb temo quäo triste tudo pode ficar sem o sol., vcs sabem o quanto eu gosto dele né?
Mas pra ela, (a menina que mora la) é muito normal, eles ëncontram coisas gostosas pra fazer durante o inverno e tudo fica mais facil...
Vcs devem estar pensando "Claro, ela mora la!", mas o que quero dizer é que eu tb vou morar e tenho muita esperanca de que Aslam vai me ajudar a me adaptar e me presentear com seu sopro quente sempre que necessário!
Mas eu ainda estou muito amedrontada, por isso estou escrevendo sobre o assunto. Tem tantas coisas acontecendo aqui que eu sinto muita necessidade de escrever pra me ajudar a viver o momento presente ao inves de me preocupar demais com o futuro, por isso to andando com um caderninho e anotando um monte de coisas, hehehe, pra aprender a ficar no presente e a ser grata por ele.
Ah, só mais uma coisa, estou tendo muitas dificuldades na aula de noruegues ainda, mas gosto de pensar que vou aprender pq isso me ajuda a continuar tentando. Alem disso, o nome da professora é monica, o que me faz gostar muito dela!
Amo muito a gente!

tirsdag 11. august 2009

Cheguei

Estou na Noruega há apenas dois dias, mas parece que já faz um mês. Säo tantaaas coisas novas e ainda nao deu pra assimilar nem a metade.
Amsterdä, ou melhor, o pedacinho de Amsterdã que eu conheci é simplesmente maravihoso.
A Noruega ainda é uma enorme incógnita pra mim, mas gostaria de compartilhar algo que aconteceu hoje que me deixou feliz. Eu estava andando na rua, aqui em frente ao Hald mesmo e observando a forma como as pessoas me olhavam. Algumas faziam cara de intrigadas, outras nem sequer olhavam pra mim, aí,como sou uma pessoa MUITO preconceituosa pensei cá com meus botões: "Ninguém vai falar comigo, tenho certeza!" e nesse mesmo instante passou um garotinho por mim, acompanhado de uma menina, os dois deviam ter uns 14 anos e ele olhou pra mim e disse algo que eu ainda näo descobri o que era, mas tenho quase certeza que era um tipo de saudacao. Eu fiquei tão empolgada e respondi (Hi) pensando que ele poderia achar ruim eu cumprimenta-lo em inglës, mas depois descobri que Oi em noruegues tambem é Hi.
O que quero dizer com isso é que foi uma grande licao pra mim. Deus tem me dito sempre que eu preciso parar de tentar advinahr o que as pessoas estao pensando ou que faräo, mas hoje isso ficou extremamente claro e foi significativo!

Gente, eu vou morar por dois meses em frente ao mar, aqueles que me conhecem bem sabem o quanto isso é um presente pra mim. A escola e lindíssima é morar nela me faz me sentir um pouco Harry Potter!
Os professores säo maravilhosos e mais que apenas educadores, eles tentam ser nossos mentores. Super acessíveis, mesmo que com seu jeito europeu de ser.
Isso me fez pensar que ha varias maneiras de demonstrar afeto e cuidado, näo apenas por meio do nosso jeito brasileiro e caloroso de dizer "Oi, eu me importo com vc!".

Desculpem a falta de pontuacão, eu ainda não me adaptei ao teclado norueguês e não tenho certeza se ele tem cedilha ainda =P

Amo a gente!