BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

mandag 24. august 2009

Mellom Fjordene


Fomos acampar em um lugar muito aconchegante! Relógios e celulares foram recolhidos no ônibus e os chuveiros foram proibidos. Quem quisesse tomar banho durante o fim de semana teria que fazê-lo no rio, que, como devem imaginar não era dos mais quentinhos  Advinha se eu entrei ...
Sábado pela manhã fomos acordados em algum momento do dia que jamais saberemos, tomamos um café da manhã reforçado, empacotamos uns sanduíches de queijo e presunto e saímos para uma caminhada rumo ao desconhecido.
Quando começamos estava chovendo e ventando muito frio, por isso tivemos que usar capas e calcas impermeáveis, além de galochas para impedir a água de entrar nos nossos pés. Eu estava me sentindo um pacotinho, hihihi.
E lá fomos nós...
A trilha durou cerca de uma hora de muitas subidas tortuosas, pequenos pântanos e pedras. Eu só não desisti no meio do caminho porque antes de sair tivemos que prometer publicamente que teríamos uma atitude positiva, faríamos o nosso melhor e ajudaríamos uns aos outros, mas, confesso que em alguns momentos pensei que minhas pernas não conseguiriam dar nem mais um passo sequer. Mas, o ponto final era o topo de uma montanha do qual podíamos ver a típica paisagem norueguesa: o mar cercado por montanhas e pequenas casinhas de madeira rodeadas por quilômetros de um gramado muito verdinho. Vista simplesmente estonteante!...
Mas, pra quem (como eu) pensava que a chegada ao topo era o fim da aventura... teve uma bela surpresa. A subida ao monte foi feita em grupo e cada grupo teve que procurar um local que se elevasse do chão e cada integrante do grupo que sentisse vontade e coragem teria que cair de costas nas mãos dos demais. Confesso que quase me faltou coragem pra fazer, mas eu fiz! A sensação foi maravilhosa quando senti seis pares de mãos me impedindo de me estatelar no chão. Na volta, vendamos os olhos uns dos outros e tivemos que conduzir e sermos conduzidos, e, pra quem no começo estava morrendo de medo (como eu) foi muito gostoso perceber o quanto é relaxante andar alguns metros sem enxergar nada no caminho, apenas se deixar guiar por alguém. Fiquei muito mais feliz depois do exercício de confiança.
Quando finalmente voltamos para nossas confortáveis cabanas de madeira, tivemos deliciosos tacos mexicanos como jantar. Foi a melhor refeição de todas (e olha que todas foram muito boas). Podíamos montar nossos tacos com todos os recheios disponíveis, entre eles, a boa e velha carne moída, pensem se comi muito! Como sobremesa: sorvete napolitano e frutas com calda! Depois do jantar tivemos 15 minutos de entretenimento por conta de cada grupo, acho difícil pensar em uma ocasião que eu tenha me divertido mais. As pessoas foram muito criativas. Pra fechar a noite com chave de ouro: fogueira à luz de estrelas nórdicas, muitooooo legal! Na volta pra casa eu estava com o corpo todo dolorido, mas, valeu a pena. Com certeza não serei mais a mesma depois desse fim de semana, pois, depois de chegar no topo de uma montanha e enxergar o mundo todo pequenininho lá de cima, coisas que antes me aterrorizavam perderam toda a importância. Agora vejo quanto tempo da minha vida eu perdi com medo de viver, com medo de ser pior que os outros, desistindo de coisas que eu realmente amava simplesmente porque conheci pessoas que eram mais talentosas ou mais esforçadas que eu. Quanto tempo perdi chorando nas aulas de matemática porque os professores puxa-saco nem sabiam meu nome e eu não conseguia aprender as coisas com a mesma facilidade que os nerds da sala. Hoje vejo que era bem mais fácil dizer “eu não nasci pra isso” do que sentar numa cadeira e não levantar até aprender o conteúdo. Foi bem mais fácil desistir das aulas de piano só porque a Lorena tinha alunas que mais pareciam a reencarnação de Chopin do que entender que esse talvez não seja o meu principal talento, mas que eu posso e devo me esforçar pra tocar, se é e sempre foi algo que me dá tanto prazer. Foi muito mais fácil passar a vida inteira dizendo que não tenho coordenação motora pra dançar do que me esforçar ou entrar numa aula de dança. Hoje percebo o quanto fui covarde, pois, se Deus nos deu alguns talentos, não devemos enterrá-los, mas, nos esforçamos para multiplicá-los para a Glória do nome Dele e não do nosso. Se essa viagem terminasse hoje, ela já teria valido a pena, pois estar aqui, sendo desafiada o tempo todo, me fez entender finalmente que eu não posso desistir de algo porque alguém pode fazer melhor do que eu. Cada um foi agraciado com dons e talentos diferentes, e os meus, eu pretendo cultivá-los para a Glória e Honra Daquele que me criou “À sua imagem e semelhança” .

P.S: As aulas de norueguês agora se tornaram uma diversão, claro que eu ainda acho a língua muito dificil, mas é muito legal perceber meu pequeno progresso nessas duas semanas. Depois vou postar um pequeno texto que fiz para a aula de hoje. Amo a gente!

10 kommentarer:

Anonym sa...

Uau!!! linda.
De maneira nenhuma iria imaginar quão desafiador estava sendo seu fim de semana. Ki bom que vc voltou viva, né!!! rsrsrsrrs
Se as norueguesas vierem mesmo para B.H vou combinar com o pessoal daqui de dar o troco! Tô brincando... hauhauhauhahahuauha
O resto ne precisa comentar...
Deus continue te guiando em todas essas experiências!
Beijo, mitt hjerte banker for du! Fred.

natandecastro sa...

Poxa, Erica!
Que bom ver (ou melhor, ler) que você tem vencido medos e se aberto mais pra vida!
Me encho de alegria por saber que você está fazendo novas amizades e que através delas o Senhor tem te lapidado pra ser uma jóia mais bela ainda de modo que o Grande Joalheiro seja elogiado (Mateus 5:16)

Um grande abraço!
Eu e a Pati estamos orando por você!
Saudades!
Natan.

Anonym sa...

Que legal, sempre quis conhecer essas paisagens (que lembram muito a de filmes...) Depois me fala exatamente como é!
HAHAHAHAHA
Daria tudo pra te ver ensinando suas amigas a dançarem!!
uhauhUHUHhuhuhuaUHAhuahuAH
Daniel.

Anonym sa...

ai, "ensinar suas amigas a dançar"
huahuahuauh
daniel

Mônica sa...

Ericãaaaaaaaaaaao!
Esse fds deve ter sido maravilhoso! Me deu mais vontade ainda de estar aí junto com vc!
Suas experiências, tudo que vc conta, parece coisa de filme!
Estou mto feliz por vc! E com mta saudade tb!:)
Beijoooooooooo
Amovc! :***

Anonym sa...

Estou extremamente feliz e grata a Deus por Ele te dar esta oportunidade! É o que me faz esperar estes 10 meses > Sei que Ele quer te aperfeiçoar.
Deus te abençõe.
Bjus,
Jane.

Anonym sa...

Erica, adivinha porque te amo desde o dia em que você nasceu. Adivinhou? Isso mesmo! Exatamente nesse dia nasceu esta estrela. Uma estrela que sempre brilhou e com o poder de Deus, minha querida, você não será somente uma estrela mas sim uma constelação. Esta sua caminhada será muito importante para você e também para pessoas ao seu redor, e muitos irão admirá-la pela sua coragem e pelo seu bom senso. Sou muito orgulhosa de você. Acredite no teu potencial porque foi Jesus quem te fez assim.
Um abraço cheio de saudades de sua vozinha Mariana.

Edson Munck Jr sa...

Que experiência marcante! Muito bom sentir sua emoção através do texto.
Grande abraço.

Marcela Santana sa...

Querida...

Que perfeito essa história!Fiquei aqui ilustrando tudo na minha mente que vc descreveu...Estou muito feliz por vc estar vencendo todos os seus medos e aprendendo dessa forma...Não quero perder nenhum detalhe dessa viagem!
Beijos!

Ana sa...

Essa é minha Tolkien!
Nossa, você faz descrições riquíssimas! Como a Monica disse, dá vontade de estar aí com você vivendo tudo isso, mas já que não podemos, por favor, continue enriquecendo nossas lidas com esses detalhes maravilhosos!
Tenho certeza que você não é a mesma depois desse final de semana, Deus é tão incrível que te mostra todos os dias, de formas diversas e únicas, o quão imenso é esse mundão! Não só com aulas pra te apresentar o mundo real, mas com pessoas de diversas culturas, lugares que antes você nunca iria, experiências que você nunca faria. Parabéns por estar absorvendo e valorizando tudo ao máximo!
Amagente!